quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Encontro Maringá

No dia 22 de Julho, nossa assessora Ir. Jacinta Donati e as linguistas de Guarapuava Marciele Aparecida Paidosz e Mariele Gonçalves de Sene e Tereza de Barboza Ferraz reuniram-se na Cidade de Maringá para um encontro histórico em que a riqueza do Ramo da LAFS (Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt) foi apresentada pela primeira vez a 15 jovens escolhidas pela MTA (Mãe Três Vezes Admirável).
Sabe-se que na cidade ainda não tem santuário, mas já existe o lugar para a sua construção, contudo a MTA já estabeleceu sua morada há alguns anos nesse local. Maringá é conhecida como a cidade que melhor desenvolve a Campanha da Mãe Peregrina, deste modo Schoenstatt evidencia-se por meio da Mãe e não por meio do Santuário. O local para ser construído o Santuário já era dos Padres Palotinos e hoje pertence ao movimento de Schoenstatt. Um lugar abençoado, pois é a primeira capela construída na cidade, Capela de São Bonifácio hoje um monumento tombado, patrimônio histórico da cidade. O interessante é que a harmida foi feita em cimento com o formato do santuário e da catedral de Nossa Senhora da Glória, significando que a MTA mora e se une verdadeiramente a cidade.
Verificou-se também o empenho da família de Schoenstatt, para que o Santuário seja construído, não somente de tijolos, mas com pessoas fiéis, audaciosas e comprometidas com o movimento. Assim nesse dia iniciou-se mais um ramo para a família de Schoenstatt de Maringá a LAFS (Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt). Seis moças aceitaram o desafio de montarem um grupo entre elas estão Miriam que ficou como dirigente, Nayana, Eliane, Mariana, Bianca e Valéria. Meninas-Mulheres que se dispuseram a ser o braço apostólico, um instrumento dinâmico, a face que se faz conhecer Schoenstatt perante a sociedade.
Vivenciou-se neste dia um momento de profunda oração, reflexão e questionamentos sobre o nosso desejo de jovem hoje, “O que realmente eu quero e preciso?”. A partir desse questionamento cada uma se colocou disposição de Deus e da Mãe de Deus. A tarde teve o momento da caminhada em preparação da JMJ (Jornada mundial da Juventude) em que o movimento estava presente. Comentou-se também do capital de Graças que “Nada sem vós! Nada sem nós!”, que com o tempo cada uma vai aprendendo a entregar tudo a MTA. Os nomes de cada participante do encontro foi entregue no Santuário Tabor das Vocações em Guarapuava.
Percebeu-se que a alegria imperava naquele dia, o motivo era que cada menina-moça tinha encontrado o seu lugar. Esse dia foi marcado na história da família de Schoenstatt de Maringá produzindo também frutos para a JUFEM, pois as meninas que não tinham idade suficiente para ingressarem na LAFS acabaram multiplicando o ramo da juventude feminina.
A imagem da MTA que peregrina na fundação dos grupos da LAFS ficou com a dirigente para que peregrine por um tempo fortalecendo o grupo que como Liga Apostólica Feminina mostram-se mulheres de coração jovem de bem com a vida, profissionais inseridas e atuantes na sociedade. Chamadas por Maria!


"Agradecemos em especial a disponibilidade e hospitalidade da Família de Schoenstatt de Maringá. Todo o esforço foi entregue no Capital de Graças para que esse Santuário seja construído com paz, união e amor. Obrigada por todo o auxilio."

MAIS NOTÍCIAS