quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

1° de janeiro: Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus

Ave Maria Imaculada!

O Verbo tomou de Maria a nossa condição humana


"O Verbo de Deus veio para socorrer a descendência de Abraão, como afirma o Apóstolo, e por isso devia tornar-Se semelhante em tudo aos seus irmãos e assumir um corpo semelhante ao nosso. É para isso que Maria está verdadeiramente presente neste mistério; foi d’Ela que o Verbo assumiu como próprio aquele corpo que havia de oferecer por nós. A Sagrada Escritura recorda este nascimento e diz: Envolveu-O em panos; além disso, proclama ditosos os peitos que amamentaram o Senhor e fala também do sacrifício oferecido pelo nascimento deste Primogénito. O anjo Gabriel tinha anunciado esta concepção com toda a precisão e prudência; não lhe disse: 'O que há-de nascer em ti', como se tratasse de algo extrínseco, mas de ti, para indicar que o fruto deste nascimento procedia realmente de Maria.

O Verbo, ao tomar a nossa condição humana e ao oferecê-la em sacrifício, assumiu-a na sua totalidade, para nos revestir depois a nós da sua condição divina, segundo as palavras do Apóstolo: É preciso que este corpo corruptível se revista de incorruptibilidade e que este corpo mortal se revista de imortalidade.

Estas coisas não se realizaram de maneira fictícia, como disseram alguns. Longe de nós tal pensamento! O nosso Salvador foi verdadeiramente homem e assim alcançou a salvação do homem na sua totalidade. Não se trata de uma salvação fictícia, nem se limita a salvar o corpo: o Verbo de Deus realizou a salvação do homem todo, isto é, do corpo e da alma.

Portanto, era verdadeiramente humana a natureza do que nasceu de Maria, segundo as divinas escrituras; era verdadeiramente humano o corpo do Senhor. Verdadeiramente humano, quero dizer, um corpo igual ao nosso. Maria é, de facto, nossa irmã, porque todos descendemos de Adão.

O que João afirma ao dizer: O Verbo Se fez homem, tem um significado semelhante ao que se encontra numa expressão paralela de São Paulo quando diz: Cristo fez-Se maldição por nós. Pela união e comunhão com o Verbo, o corpo humano recebeu um enriquecimento admirável: era mortal e passou a ser imortal, era animal e converteu-se em espiritual, era terreno e transpôs as portas do Céu.

Por outro lado, a Trindade, mesmo depois da encarnação do Verbo em Maria, continua a ser a mesma Trindade, sem aumento nem diminuição, permanecendo sempre na sua perfeição absoluta. E assim se proclama na Igreja: a Trindade numa única divindade; um só Deus, no Pai e no Verbo."

(Liturgia das Horas - Das Cartas de Santo Atanásio, bispo

Epist. ad Epictetum, 5-9: PG 26, 1058. 1062-1066 - Sec. IV)




"Hoje se manifesta um admirável mistério: unem-se em Cristo as duas naturezas; Deus faz-Se verdadeiro homem e permanece verdadeiro Deus."


(Liturgia das Horas - Laudes

Antífona que precede o Benedictus)


Ó pura Mãe, nos protegei...!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Mensagem da Assessora!

Vem Jesus, ó Rei divino, ao meu pobre coração...!

O presépio é uma escola de vida, do qual podemos aprender o segredo da verdadeira felicidade




O Natal hoje!


O presépio é uma escola de vida, do qual podemos aprender o segredo da verdadeira felicidade. Esta não consiste de muitas posses, mas em nos sentirmos amadas pelo Senhor, em doar-se aos outros e no querer bem.

Olhemos para o presépio: Nossa Senhora e São José não parecem uma família de muita sorte; tiveram seu filho em meio a grandes dificuldades; e, no entanto, estão plenos de alegria interior, porque se amam, se ajudam, e, principalmente, porque estão certos de que Deus está a operar em sua história, o Qual se fez presente no pequeno Jesus.


Para sermos felizes, necessitamos não apenas de coisas, mas também de amor e de verdade: necessitamos de um Deus próximo, que aqueça nosso coração, que responda aos nossos anseios mais profundos.


Desejo lhe neste Natal uma graça muito especial para você, que imploro junto ao Santuário de nossa Mãe e Rainha; com Ela encontramos com mais facilidade a pessoa de Jesus e o colocamos no centro de nossa vida.



Com alegria desejo-lhe um Feliz e Santo Natal!
Ir. M. Jacinta Donati
Assessora Regional da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt


Santuário: nosso Belém!

domingo, 19 de dezembro de 2010

4º Domingo do Advento


"A quarta vela marca os passos de preparação para acolher o Salvador, nossa expectativa da chegada definitiva da Luz ao mundo. Simboliza ainda nossa fé em Jesus Cristo, que ilumina todo homem que vêm a este mundo e também os ensinamentos dos profetas, que anunciaram a chegada do Salvador."


Oração:
Céus, deixai cair o orvalho, nuvens, chovei o justo; abra-se a terra, e brote o Salvador!












"Querida Mãe de Deus, desperta em nós uma profunda saudade do Natal e da vinda de Jesus. Na noite Santa de Belém, deste-nos Jesus. Neste Natal, gera-o novamente, em nosso coração. Implora conosco por este mundo distante de Deus. Que neste Natal ele reencontre Jesus, a Luz do mundo. Contigo suplicamos:

'Vem Jesus, ó Rei divino, ao meu pobre coração! Eu te espero com saudade, alegria e gratidão. Se o mundo te rejeita com dureza e rigor, minha alma te acolhe com ternura e amor!"

(Folheto "Aliança de Amor" - Irmãs de Maria de Schoenstatt)





domingo, 12 de dezembro de 2010

"O céu toca a terra!"


No último dia 08 de dezembro, dia em que celebramos a festa da Mãe Imaculada, o céu tocou a terra com a entrega de Lúcia Muniz e Terezinha do Carmelo, Salvador, BA, em sua Consagração de Vida de Membros da Lafs.





“O grande modelo, o grande compêndio de todas as verdades católicas foi, desde sempre, para o pensar católico, a imagem da querida Mãe de Deus, neste caso, a imagem da Imaculada. (...) A profissão de fé na Imaculada é um Magnificat pelo poder e pela grandeza, pela misericórdia de Deus que se revelou na vida da Imaculada, da Bendita entre as mulheres, que também quer revelar-se na nossa própria vida.'
Júbilo e gratidão envolvem nossa alma, pois Deus nos escolheu como seus pequenos instrumentos, para dizer o nosso SIM, através de uma entrega mais profunda à Mãe de Deus e sua Obra.
Pedimos a Deus e a Mãe de Deus que aceite a doação de suas filhas e seu sim pronto, alegre e heróico à vontade amorosa do Pai Eterno."

(Acolhida da Santa Missa de Consagração)





"Eis que chegou o dia. Estamos aqui, diante de ti Mãe querida, sob o olhar de Deus Pai para aprofundar a nossa Aliança de Amor contigo e com o teu Filho muito amado, Jesus. Eis-nos aqui para que, como Filhas de Maria, assumamos de forma permanente o apostolado leigo, numa total disponibilidade, seviçalidade e entrega a Jesus para sermos no mundo, um Tabernáculo Vivo.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste o ano de 2010 para nossa Consagração de Vida de Membros da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt. Ano jubilar em que a Família de Schoenstatt celebra grandes marcos históricos: 60 anos da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, 100 anos de ordenação sacerdotal do nosso Pai Fundador, Pe José Kentenich, 90 anos da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste a data 08 de dezembro, dia em que a nossa Igreja celebra a Imaculada Conceição.

Nossa gratidão e júbilo porque escolheste a data 08 de dezembro para registrar em nossos corações de liguistas, a força e o sentido da nossa missionaridade em Schoenstatt.

No dia 08 de dezembro de 1920, em Schoenstatt, a primeira mulher a ser admitida no Movimento, pelo nosso Pai Fundador, a condessa Gertraud von Bullion fez a sua Consagração a Mãe Rainha e, assim torna-se co-fundadora da ala feminina no Movimento Apostólico de Schoenstatt. Recordando esse acontecimento de fundação, nosso olhar de gratidão se volta para a mulher Gertraud que foi escolhida por Deus como instrumento para que, através de sua vocação participar do carisma do nosso Fundador, despertando vocações, desenvolvendo e ampliando o Ramo Feminino no Movimento.

No Mistério de Schoenstatt, Gertraud encontrou a vitalidade do carisma, nele viveu e amadureceu para a realização de sua vida e para plenificação, numa livre doação de amor e magnânima disponibilidade para o serviço do apostolado leigo, em todos os espaços do convívio humano.

Em 08 de dezembro de 1940 o nosso Pai Fundador disse:
“Nós devemos esta ilimitada fecundidade do ramo feminino, em primeiro lugar, àqueles que literalmente se consumiram pela sua singeleza grandiosidade feminina. Eu penso, antes de tudo, em Gertraud Von Bullion... Eu reverencio a sua grandiosidade.”

Nossa gratidão e júbilo a Mãe de Deus, nossa Rainha, Mãe e Educadora, a Deus Pai, a Deus Filho e a Deus Espírito Santo, Trindade Santa, ao nosso Pai Fundador, Pe José Kentenich que, como sacerdote, lá no céu nos inclui no 18 de outubro de 1914.
Assim, com o coração em júbilo hoje, 08 de dezembro de 2010, ousamos dizer como Maria:

“Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva.” Amém!

Santuário Tabor Matris Salvatoris – SSA/BA
Lúcia Muniz e Terezinha do Carmelo.









3º Domingo do Advento

A terceira vela acesa nos convida à alegria e ao júbilo pela aproximação da chegada de Jesus. A cor litúrgica de hoje, o rosa, indica justamente o Domingo da Alegria, ou o Domingo Gaudette, onde transborda nosso coração de alegria pela proximidade da chegada do Senhor. Esta vela lembra ainda a alegria celebrada pelo rei Davi e sua promessa que, agora, está se cumprindo em Maria.



Oração: "Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo vos digo: Alegrai-vos! O Senhor está perto!"





A seguir uma breve história que nos ajuda a refletir sobre a mensagem deste 3º Domingo do Advento, que nos aponta a verdadeira felicidade na expectativa do nascimento do Deus menino:



Advento



"Conta-se de um homem que, no Advento, passou pelas ruas da cidade, iluminadas e enfeitadas, para comprar presentes de Natal para sua família. Ele ainda não tinha pensado em lgo concreto, mas, com certeza, encontraria algo entre as milhares de coisas que estavam expostas nas lojas.


Quando ia atravessando as ruas no meio da multidão carregada de pacotes e pacotinhos, mas em cujas faces não brilhava nada do mar de luzes, pensou: 'Deve haver também presentes que não se pode comprar, os quais não se precisa empacotar e não precisam ser registrados no caixa. Deve também hoje, quando os homens estão envoltos nas coisas materiais, haver algo que simplesmente não se pode pagar.' E, repentinamente, este senhor teve clareza: 'Nesta semana de preparação dos presentes, eu quero fazer pequenos presentes de amor. Ao filho mais velho darei o presente que ele há tanto tempo deseja, mas nunca consegui: jogarei xadrez com ele; com o filho de minha preocupação, estudarei matemática e o ouvirei quando chegar com seus problemas, para os quais até agora nunca tive tempo; para a menor, contarei histórias....' - e seu coração já se alegrava, pensando na felicidade da pequena. Para seu amigo que morava sozinho na cidade, não apenas enviaria um cartão de Feliz Natal, mas escreveria uma carta, na qual recordaria a amizade antiga.


E sua esposa....Lá estava ela, de repente, diante dele, no meio de toda aquela multidão. Ela o olhou...suas mãos estavam vazias. Ainda não tinha nenhum presente de Natal. Mas ela percebeu um brilho que irradiava em sua face. Um pouco surpreendido, ele disse: 'Eu ainda não comprei nenhum presente, mas me diz o que você espera ganhar.' Então, ela se encorajou e disse baixinho: 'Quero que você, depois de tantos anos, me diga denovo que me ama....afinal, na Noite de Natal, na qual Deus nos entrega o grande presente de seu Amor, nossos presentes também devem falar de amor...'


E foi o mais belo Natal que esta familia vivenciou."



sábado, 4 de dezembro de 2010

2° Domingo de Advento

Chegou a hora de acendermos a segunda vela da coroa do Advento...


"A segunda vela acesa nos convida ao desejo de conversão, arrependimento dos nossos pecados e também o compromisso de prepararmos, assim como São João Batista, o caminho do Senhor que virá. Esta vela lembra ainda a fé dos patriarcas e de São João Batista, que anuncia a salvação para todos os povos."





Nosso Pai e Fundador nos recomenda uma belíssima leitura e reflexão para o tempo do Advento:



"Se quiserem ler algo singularmente claro e belo, e despertá-lo na alma, então deixem atuar sobre si as Antífonas do Ó. Leiam como aí é descrito o Salvador que vem, vejam sobre que imagens e grandes pontos de vista Ele é apresentado. Deixem ecoar na alma todo o grande mar de saudade, amor e penitência que aqui se resume em breves palavras. Assim talvez, começou também, a seu tempo, a nossa vida espiritual. Assim deve representar agora um renovado começo.(...)

Se acharem bom e sentirem prazer, rezem as Antífonas do Ó com grande cordialidade e intimidade, todos os dias. Mas lembrem-se da tríplice vinda do Salvador, do Mestre e do Esposo das almas. E deixem consoar e ecoar, mais fortemente, os sinos da verdadeira alegria do Advento. Com a Igreja rezamos:

Ó Sabedoria da boca do Altíssimo, que abrange o começo e o fim e compenetra tudo com sua força e brandura! Vem, mostra-nos o caminho do reconhecimento.

Ó Adonai, Deus forte, condutor da casa de Israel! Aparecestes a Moisés no fogo da sarça ardente e lhe deste a lei do Sinai. Vem, salva-nos com teu braço levantado.

Ó rebento da raiz de Jessé e estandarte dos povos! Em tua frente emudecem os reis e os povos clamam por ti. Não tardes mais, vem libertar-nos!


Ó chave de Davi e cetro da casa de Israel! Tu abres e ninguém fecha, tu fechas e ninguém abre. Vem e liberta os cativos que jazem no cárcere no meio das trevas e das sombras da morte.


Ó Oriente, Tu surges, brilho da luz eterna e sol da justiça! Vem e traze-nos tua luz, traze-a a todos os que jazem nas trevas e nas sombras da morte.


Ó Rei dos povos, saudade de todos os homens, pedra angular que reúne o que estava separado! Vem e salva os homens que criaste do barro.


Ó Emanuel, nosso Rei e Juiz, saudade dos povos e Redentor! Vem salvar-nos, Senhor Deus nosso!"



(Pe. José Kentenich - Homilia de 6 de dezembro de 1931)




Que meu nome seja uma estrela neste novo Belém!

Que meu nome seja uma estrela nesse novo Belém!

Através do site oficial do Movimento de Schoenstatt, há alguns anos, é possível enviarmos nossos nomes para ser uma estrela no Santuário Original, na Noite Santa do Natal...



Clique aqui
e faça com que seu nome também seja uma estrela para o Menino Jesus!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Senhor está para chegar!

No último domingo iniciamos o Advento, tempo de oração e meditação, na esperança da vinda de Jesus, o Salvador.


"O tempo do Advento tem uma dupla característica: é tempo de preparação para a solenidade do Natal, em que se recorda a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens e simultaneamente é o tempo no qual, através desta recordação, o espírito é conduzido à espera da segunda vinda de Cristo no final dos tempos.

A tonalidade de fundo que percorre o 1º domingo é a da espera vigilante do Senhor. Ele anuncia o seu retorno. Devemos estar alertas. É preciso vigiar e estar pronto para comparecer de pé diante do Filho do homem. Um germe de justiça se instaurará no fim dos tempos, pelo que devemos estar firmes e irrepreensíveis.

Se o reino dos céus está próximo, é mister preparar os caminhos. É o tema específico do 2º domingo do Advento. Devemos saber ver a salvação de Deus, cobrir-nos como manto da justiça e revestir-nos do esplendor da glória do Senhor.

O 3º domingo apresenta os tempos messiânicos. Um mais poderoso que João Batista deve chegar. Já está aqui. É esse o tempo da fraternidade e da justiça.

O 4º domingo do Advento anuncia a vinda iminente do Messias.De Judá sairá aquele que vai reger Israel. Ele vem para cumprir a vontade de Deus."

(Livro: O Ano Litúrgico - Histórico, teologia e celebração)



Em cada domingo deste belíssimo tempo acendemos uma vela na coroa do Advento, simbolizando a nossa espera pelo nascimento de Jesus:

"Nestas quatro semanas somos convidados a esperar Jesus que vem. É um tempo de preparação e de alegre espera do Senhor. Nas duas primeiras semanas do Advento, a liturgia nos convida a vigiar e a esperar a vinda gloriosa do Salvador. Nas duas últimas, a Igreja nos faz lembrar a espera dos Profetas e de Maria pelo nascimento de Jesus.

A coroa é o primeiro anúncio do Natal. O verde é o sinal de esperança e vida, enfeitada com uma fita vermelha, simbolizando o amor de Deus por nós, que se manifesta de maneira suprema no nascimento do Filho de Deus humanizado.

A coroa é composta de quatro velas nos seus cantos presas aos ramos formando um círculo. O círculo não tem começo nem fim, é símbolo da eternidade de Deus e do reinado eterno do Cristo. A cada domingo acende-se uma delas.

As quatro velas do Advento simbolizam as grandes etapas da salvação em Cristo." (site Canção Nova, adaptado)





Neste primeiro domingo do Advento, acendemos a primeira vela. A luz nascente nos conclama a refletir e aprofundar a proximidade do Natal, onde Cristo, Salvador e Luz do mundo brilhará para a humanidade. Lembra ainda o perdão concedido a Adão e Eva.








A exemplo da Mãe de Deus, em atitude de silêncio e reflexão, preparemo-nos para receber Jesus que procura em nossos corações uma manjedoura feita com sacrifícios, orações e amor, onde possa repousar na Noite de Natal. Com a Imaculada rezemos:


"Vem, Jesus, ó Rei divino ao meu pobre coração! Eu te espero com saudade, alegria e gratidão...se o mundo te rejeita com dureza e rigor, minha alma te acolhe com ternura e amor!"


Nos próximos domingos acenderemos as demais velas da coroa do Advento!



segunda-feira, 1 de novembro de 2010

"Bem-aventurada Dulce dos Pobres"

"A Congregação para a Causa dos Santos do Vaticano reconheceu, através de voto favorável e unânime de seu colégio de cardeais e bispos, a autenticidade de um milagre atribuído à Irmã Dulce, cumprindo, dessa forma, a última etapa do processo de beatificação da religiosa. O anúncio foi feito na manhã da quarta-feira (dia 27) pelo arcebispo D. Geraldo Majella Agnelo, em coletiva realizada na sede das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador. De acordo com o cardeal, antes do Natal o Papa Bento XVI assinará o decreto oficializando a concessão do título de Beata ou Bem-aventurada à freira baiana. Com o reconhecimento final do Papa, Irmã Dulce passará a se chamar “Bem-aventurada Dulce dos Pobres”. Um dia após o decreto papal, o processo de canonização da bem-aventurada já poderá ser iniciado. Já a cerimônia de beatificação do Anjo Bom do Brasil está programada para o primeiro semestre de 2011, no Parque de Exposições. O milagre validado pelo Vaticano passou por três etapas de avaliação: uma reunião com peritos médicos (que deram o aval científico), com teólogos, e, finalmente, a aprovação final do colégio cardinalício, tendo sua autenticidade reconhecida de forma unânime em todos os estágios. Uma graça só é considerada milagre após atender a quatro pontos básicos: a instantaneidade, que assegura que a graça foi alcançada logo após o apelo; a perfeição, que garante o atendimento completo do pedido; a durabilidade e permanência do benefício e seu caráter preternatural (não explicado pela ciência). “O milagre apresentado no processo foi examinado meticulosamente por especialistas do Brasil e de Roma. Um reconhecimento que vem mais uma vez confirmar a vida de virtudes de Irmã Dulce – trajetória essa baseada na total dedicação aos pobres e doentes”, afirmou D. Geraldo.


A graça – Segundo o médico Sandro Barral, um dos peritos que participou do processo de análise do milagre, a graça validada ocorreu em 2001, em uma cidade do interior do Nordeste. “Foi um caso de pós-parto, onde a paciente apresentava um quadro de forte hemorragia não controlável. Em um período de 18 horas, por exemplo, ela chegou a passar por três cirurgias, mas o sangramento não cessava. Contudo, sem nenhuma intervenção médica, a hemorragia subitamente parou e a paciente passou a ter uma impressionante recuperação”, explica. Conforme relatos da época, o fim do sangramento ocorreu no mesmo instante em que um grupo de orações pedia a intercessão de Irmã Dulce em favor da parturiente. “A corrente de orações foi proposta por um sacerdote, contemporâneo de Irmã Dulce, que chegou, inclusive, a enviar para a família dela um pedaço de tecido do hábito (relíquia) que pertenceu à religiosa”, comenta o assessor de Memória e Cultura das Obras, Osvaldo Gouveia. Ainda segundo dados do processo, ao ser chamado ao hospital onde a parturiente estava, o médico que a atendia achou na ocasião que estava indo assinar seu atestado de óbito, em virtude da gravidade da situação, mas ao chegar ao local encontrou a mãe já recuperada do sangramento e com o bebê em seus braços. A identidade da paciente e o local do milagre só poderão ser revelados um mês antes da cerimônia de beatificação de Irmã Dulce.





Leia mais sobre a vida de Irmã Dulce



"A gente vê que é a Providência Divina que mantém, que toma conta, que dirige, e que a gente é somente um instrumento bem fraco nas mãos de Deus."

(Irmã Dulce)



(Fonte vídeo: http://www.irmadulce.org.br/___teste/anjobom/)




Obras sociais Irmã Dulce



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Congresso de Outubro - Regional Sudeste

Nos dias 22, 23 e 24 de Outubro os representantes da Família do Regional Sudeste se reuniram no Santuário da Permanente Presença do Pai, Atibaia/SP, para o Congresso de Outubro, marcado pelo encerramento do segundo triênio e abertura do terceiro e último triênio em preparação ao Centenário 2014. A Liguista Vera, de Jaboticabal/SP, nos conta um pouco do que aconteceu nesses dias de graças!




Rumo ao Centenário da Aliança!

No final de semana dos dias 22 a 24, aconteceu em Atibaia o Congresso de Outubro do Regional sudeste.


Na sexta-feira tivemos o início às 20 horas, no auditório Pe. José Kentenich. João e Inês, do Instituto de Famílias, foram os apresentadores e declaram aberto o Congresso de Outubro 2010. Em seguida a família de Araraquara/SP coordenou uma vivência de encerramento do triênio 2008-2009 e2010 Rumo a 2014.
Então Pe. Alexandre Awi, Diretor Nacional do Movimento de Schoenstatt, nos apresentou o lema internacional: Tua Aliança, nossa missão! E nos convidou para juntos ao Santuário, vivenciarmos a apresentação dos conteúdos do lema nacional, que sob a responsabilidade da Família de Caieiras, coordenado pelo Instituto das Senhoras de Schoenstatt apresentaram um belo momento com coreografia e imagens que nos levaram ao nosso novo lema, proclamado com muito ardor pelo diretor da Central Regional Pe. Alexandre: “De Santuário a Santuário, Missionários da Aliança”.


Iniciamos o sábado com a Oração Alternativa e demos inicio às atividades com Ir. Teresila apresentando o tema: “De Santuário a Santuário, o mistério de Schoenstatt”, logo após tivemos a alegria de participar da Santa Missa presidida pelo nosso querido Diretor Nacional, Pe. Alexandre Awi. Na parte da tarde houve a exposição dos Projetos e a apresentação do painel: “O mistério de Schoenstatt no coração do Pai” elaborado por membros da Família de Poços de Caldas/MG. E à noite após o jantar podemos participar da vivência: O Pai precisa de mim!, preparado pela Família de Belo Horizonte/MG.


Também iniciamos o domingo com a Oração Alternativa, em seguida tivemos o tema: “Missionários da Aliança”, apresentado pelo Pe. Alexandre. Logo após o tema, nos preparamos para a Santa Missa de envio, que teve início no auditório Pe. Kentenich e encerramento na Capela da casa provincial, das Irmãs de Maria, preparada pela Família do Rio de Janeiro/RJ.
Encerramos nosso encontro com um delicioso almoço.



Vera Lúcia Mialich

Vera Lúcia Mialich

LAFS/Jaboticabal










Ouça o lema!





Clique aqui e veja mais notícias no site da Mãe Peregrina!!





Cássia



Jantar familiar no sábado à noite

Margarida e Ir. M. Jacinta

Massako

Maria, tabernáculo vivo do Altíssimo!



Nossa mão em tua mão, nosso coração em teu coração!

Troca de corações!



O céu toca a terra!










"De Santuário a Santuário, missionários da Aliança!!!"

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

UNILAFS: Informativo - Outubro 2010


UNILAFS



Informativo da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt



ANO IV – No. 16 – outubro/2010




PALAVAS DA ASSESSORA – Estamos a caminho de mais um tempo litúrgico da Igreja, chamado advento, tempo de preparação para o grande acontecimento do nascimento do Filho do Pai Eterno. Também se aproxima o final do ano civil e as atividades são múltiplas, por isso vamos nos lembrar de que apesar de todo trabalho o mais importante é acolher as graças deste tempo do advento meditando no grande dom que Cristo, por amor e misericórdia se fez um de nós, para que nós pudéssemos chegar ao céu. O nosso caminho vai de volta a Deus Pai, vamos refletir sobre esta realidade?

Você está recebendo mais um número do nosso UNILFAS; percebeu que nosso informativo está com algumas novidades? Estamos procurando ir ao seu encontro, levando uma mensagem de nosso Ramo, informando e formando; leia e nos envie sua proposta, ela é bem vinda. Unidas no amor de Cristo e de nossa Rainha de Schoenstatt. Ir. M. Jacinta



OUTUBRO


ACONTECEU... O MÊS DO ROSÁRIO E DAS MISSÕES E O MÊS DA ALIANÇA DE AMOR!

Na mensagem do nosso Papa Bento XVI para o dia Mundial das Missões (24/10) ele nos deu um recado:

“Neste mês das Missões, dentre as inúmeras atividades eclesiais em todo o mundo, a Igreja convida-nos também a aprender de Maria, mediante a oração do Santo Rosário, contemplando o projeto de amor do Pai pela humanidade para amá-la como Ele a ama”, a exemplo do Servo de Deus, João Luiz Pozzobon que rezava 15 vezes o terço ao longo do dia e assim ficava numa contemplação contínua da vida de Cristo e Maria.

Ser missionário significa antes de tudo colocar-se a caminho. O missionário não é aquele que chega, mas aquele que parte. Foi desta forma que se concretizou a missionaridade dos Apóstolos. Eles partiam e não se estagnavam num local, estavam sempre a caminho pregando o Evangelho para todos sem distinção. Este é o verdadeiro missionário, não escolhe terra ou nação, vai para onde o Pai o envia.




MÊS MARIANO POR EXCELÊNCIA



Dia 12 celebramos Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do nosso Brasil e no dia 18 celebramos nossa Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt que se estabeleceu em nosso Santuário para derramar sobre seus filhos prediletos, bênçãos e graças infinitas.

A consagração de 18 de outubro de 1914 é o 1º. Marco Histórico do Movimento Apostólico de Schoenstatt.

“Marcos” em Schoenstatt são pontos muito importantes porque determinam fases em que se pode comprovar, de forma bem clara, a atuação e a presença da Divina Providência, na Obra.

18/10/2010 - 96 anos da Aliança de Amor


CELEBRAMOS MAIS UM DIA DA ALIANÇA ...AGORA, APENAS UM TRIÊNIO NOS CONDUZIRÁ A 2014!



CONGRESSO DE OUTUBRO



Nos dias 22, 23 e 24 foi realizado mais um Congresso de Outubro no Regional sudeste, em Atibaia.

RUMO AO CENTENÁRIO DA ALIANÇA 2014
O Congresso de outubro deste Ano nos assinalou os conteúdos do último triênio 2011-2013.

Nesse final de preparação ao Centenário da Aliança refletimos sobre as correntes de vida na Família ao longo destes 100 anos: corrente do Pai (2011), corrente de Santuários (2012) e corrente missionária (2013). No Brasil, colocamos também um acento especial no Santuário e o Congresso lançou o novo lema.


Você já sabe qual é esse nosso lema?




NOVEMBRO




DIA 2 - PRELÚDIO PARA A VIDA ETERNA.



A catequese cristã da morte não prega tristeza, separação. Antes, fala de encontro de amigos, de esposos. Deve ser para nós um comovente prelúdio para a vida eterna.



Dia 7 - SANTOS À CAMINHO


Essa celebração teve origem em Antioquia no Oriente no Século IV, e foi introduzida no Ocidente em Roma no Século VI.

A festa do Dia de Todos-os-Santos é celebrada em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não.

Segundo o ensinamento da Igreja, a intenção catequética desta celebração que tem lugar em todo o mundo, ressalta o chamamento de Cristo a cada pessoa para o seguir e ser santo, à imagem de Deus, à imagem em que foi originalmente criada e para a qual deve continuar a caminhar em amor. Isto nos faz ver que existem santos vivos (não apenas os do passado) e que cada pessoa o pode ser, mas sobretudo faz entender que são inúmeros os potenciais santos que não são conhecidos, mas que da mesma forma que os canonizados igualmente vêem Deus face a face, têm plena felicidade e intercedem por nós.

"Ser santo é fazer o ordinário extraordinariamente. E isto todas somos capazes."
(Pe. José Kentenich)



DIA 21 - EI, EI, EI, CRISTO É NOSSO REI!


Ao Rei dos Séculos, imortal e invisível, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém.

A festividade de Cristo Rei foi instituída liturgicamente no ano santo de 1925. Esta festa de Cristo Rei é pois das mais recentes da liturgia.

No último domingo do ano eclesiástico, confessamos a Jesus Cristo Rei e Senhor do universo. Rei e Senhor da criação inteira. O centro da história. A esperança da humanidade. Porque Cristo, que é a salvação de Deus para todos os homens, já inaugurou seu reino neste mundo.

Nesse dia encerramos o ano litúrgico e começamos o tempo ADVENTO. A Igreja convida-nos a concentrar nossa mente e coração nesse fundamento de nossa fé; Jesus Cristo, o Senhor.



VEM, SENHOR, VEM NOS SALVAR!


ADVENTO é o período de reflexão e conversão que antecede o Natal. Nesse período devemos nos dedicar à preparação para a chegada de Jesus, o Menino Deus, de repensarmos e olhar para dentro de nós mesmas a fim de que possamos descobrir esta presença de renovação, a BOA NOVA...

O tempo do Advento não só nos alegra com a efusão da misericórdia divina do nascimento de Jesus, mas fortalece em nós a esperança de sua vinda gloriosa e da completa redenção da humanidade no final dos tempos.


DEZEMBRO
DIA 8 –MARIA, LÍRIO ENTRE OS ESPINHOS

O dogma da Imaculada Conceição foi solenemente definido Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus, em 8 de Dezembro de 1854.

Maria, a Imaculada, cuja festa celebramos, no início do Advento, é a AURORA que clareia a noite do pecado e anuncia a vinda do SOL divino, CRISTO, para fazer brilhar no mudo a luz da salvação.

Diz nosso Fundador: “Na glória de sua Imaculada Conceição, reune-se todas as virtudes, e o esplendor de sua pureza supera o encanto de todos os anjos e santos. É impossível descrever a grandeza e glória de Maria em toda sua plenitude”.

Para refletir: Como posso conquistar para mim o espírito da Imaculada e tornar-me esta nova mulher cristã – Tabernáculo Vivo – que o mundo de hoje precisa?


APLAINAI OS CAMINHOS...

A Novena de Natal...de 15 a 23 - prepara-nos para receber dignamente o Filho de Deus. Esta celebração é um tempo forte para nossa fé e caminhada.

Prepare seu coração participando dessa novena em sua comunidade!





Natal - A Luz brilhou nas trevas!!!

Mais um Natal está chegando e com ele, mais uma vez, Deus manifesta toda a sua humanidade e sua bondade para conosco no nascimento de seu Filho Jesus. Natal, momento de festa, de encontro, de alegria, de acolhida.

“Sigamos agora o convite dos pastores. Vamos depressa à Belém! Vejamos o que o Senhor nos mostra aí. Que vemos? Não só o Menino no presépio, vemos, igualmente, a criança ao colo de sua bendita Mãe! Que nos tem isso a dizer?

Se quisermos compreender a Jesus, se quisermos amar a Cristo assim como ele deve ser amado; se quisermos mudar de vida e tornar-nos semelhantes a Cristo, nós sempre o encontraremos nos braços de sua Mãe. O caminho melhor, mais seguro e mais curto para que Cristo se torne, outra vez, Senhor de nossa vida, para torná-Lo rei de nosso coração é, e será sempre, uma delicada e terna devoção à Maria.” (Pe. José Kentenich)

Rezemos com nosso Fundador: “Com júbilo imerge, novamente, o Senhor em minha alma, para que em tudo a Ele eu seja semelhante como tu: torna-me portadora de Cristo para nosso tempo, a fim de que resplandeça na mais clara luz do sol”. (RC189)

Sugestão: Poderíamos preparar o berço do Menino Jesus, colocando, simbolicamente, nele tudo quanto fizermos em preparação ao Natal.



DIA 26 - FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

A Família de Nazaré é uma família como qualquer família de ontem, de hoje ou de amanhã, que se defronta com crises, dificuldades e contrariedades. No entanto, é uma família unida e solidária, que escuta a Palavra de Deus e obedece aos seus desígnios.

Para refletir: Procuro no meu dia-a-dia estar junto aos meus e, na medida do possível, atendê-los em suas necessidades?



1º. De janeiro - Festa da Santa Mãe de Deus e Dia Mundial da Paz

THEOTÓKOS – MÃE DE DEUS

A Solenidade da Santa Maria Mãe de Deus é a primeira Festa Mariana que apareceu na Igreja Ocidental, sua celebração se começou a dar em Roma no século V.

Maria, a cheia de graça, ao assumir em seu ventre o Menino Jesus, a Segunda Pessoa da Trindade, converte-se na Mãe de Deus, dando tudo de si para seu Filho. A participação de Maria na salvação recebeu como a mais alta qualificação possível e pensável: ser Mãe de Deus.


NESTE DIA TAMBÉM CELEBRAMOS O DIA MUNDIAL DA PAZ

“A busca da paz requer uma abertura à experiência dos nossos irmãos e irmãs e um empenho eficaz em respeitar a dignidade e liberdade do outro.” (Papa João Paulo II)

O papa nos exorta a unirmo-nos sem temor para edificar a “civilização do amor, fundada sobre os valores universais de paz, solidariedade, justiça e liberdade”.

Para refletir: Onde, na minha vida, ainda não experimento paz? Como conseguí-la?


20 Janeiro: 2º. Marco Histórico de Schoenstatt – O Fundador decide livremente ir para o Campo de concentração de Dachau.


Em um bilhete escrito no dia 20 de janeiro, o Fundador nos revela seu pensamento e sua disposição interior: “Sei o que está em jogo e penso na Família, na Obra... Mas, justamente por esse motivo, penso que devo agir assim... Procurai primeiro o Reino de Deus ... e tudo o mais vos será dado por acréscimo...” Por isso o 20 de janeiro, explica o Fundador, é o símbolo do triunfo da Aliança de Amor. E deste ato, que parecia morte, irrompeu para a Obra de Schoenstatt uma corrente de vitórias e veio a ser o eixo central de toda a Obra, para sempre.


CAMINHANDO EM ALIANÇA

No número anterior do UNILAFS vimos que a Aliança de Amor selada com a Mãe de Deus deve criar em nós um estreito vínculo fraterno; ela deve criar em nós laços de família. Assim a Aliança de Amor com Maria coloca diante de nós uma dupla tarefa:

-ser família e formar família.

SER FAMÍLIA, ou seja, viver em concreto e na prática uma “estreita solidariedade de destinos”; saber-nos e sentirmo-nos irmãos, membros solidários uns dos outros; sermos responsáveis pelo irmão, viver o “um no outro, um com o outro e um para o outro”. Este é o autêntico espírito de Schoenstatt. E para que isso seja possível, não basta uma pura “convivência pacífica”, um “respeitar-nos” uns aos outros, ou o mero estar vinculados “espiritualmente”. É necessário positivamente o cultivo de uma unidade real, de coração, palavra e obra, espiritual e material, de planificação e de trabalho, uma unidade capaz de ser sinal e instrumento e salvação de um mundo cada vez mais dividido.

Depois que selei minha Aliança de Amor procuro seguir este espírito Schoenstattiano, desenvolvendo a tarefa de “ser família”?

Para refletir:
- Manifestei, por demonstrações de aproximação, serviço e solidariedade minha preocupação pelos irmãos?

- Sou “construtora da paz”, vínculo de união? Entre que pessoas? Como?

No próximo número do UNILAFS abordaremos a tarefa de “formar família”.


NOSSOS HERÓIS DE SCHOENSTATT


José Engling – Faleceu em 04 de outubro de de 1918, em Cambrai, França, durante a 1ª. Guerra Mundial.

Ele participou da Fundação de Schoenstatt, em 18 de outubro de 1914, e viveu a Aliança de Amor com a Mãe de Deus de maneira profunda, com todo o seu coração.

Sua vida de Aliança levou o Pe. José Kentenich a dizer: "Engling foi o Documento de Fundação vivido!"

Seu processo de beatificação transcorre na diocese de Treves, Alemanha.

Seu Ideal Pessoal: "Ser tudo para todos e propriedade especial de Maria".


Irmã M. Emilie Engel – Faleceu em 20 de novembro de 1955. Nascida no dia 6 de Fevereiro de 1893, em Husten, Kreiss Alpe, Alemanha, a jovem Emilie levava jeito para os estudos. Logo no ano de 1914, formou-se professora.

De 1941 a 1946, viveu na Casa Geral, em Schoenstatt e de 1946 a 1955 ocupou o cargo de Superiora Provincial das Irmãs, em Metternich. Sofrendo de paralisia desde 1953, pouco a pouco foi se confinando em uma cadeira de rodas, até sua morte, na Casa Provincial, em Metternich, Alemanha.

Seu Ideal Pessoal: "Sim Pai!"


Padre Máximo Trevisan – Faleceu em 13 de dezembro de 1959. Seu Ideal Pessoal: "Vítima Perfeita do Pai e da Mãe". Ideal Força: "Servo Perfeito de Maria, MTA".


Lenir Bavoso – Heroína da Liga das Mães no Brasil, de Curitiba PR. Faleceu em 13 de dezembro de 1975.

Ideal Pessoal: "Semente dos Fundadores do Santuário."


Elda Martelo Viero – Faleceu em 23 de dezembro de 1960.

Seu Ideal Pessoal: "Filha Triunfadora e Vitória do Pai."


Bárbara Kast Rist – Heroína da juventude Feminina de Schoenstatt.

Em 29 de dezembro faleceu em Bella Vista, Santiago, Chile. Em setembro de 1967, ingressou no Movimento de Schoenstatt, depois de ter refletido muito e se preparado para merecer um lugar nele.

Seu Ideal Pessoal: "Tabernáculo de Deus, portadora de Cristo e Schoenstatt aos homens".



LEMBRETES IMPORTANTES DO CALENDÁRIO 2011!!!

  • REGIONAL PARANÁ - Encontro de dirigentes nos dias 15 e 16/01 no Paraná;

  • Vamos nos preparar para o Encontro anual que acontecerá nos dias 5, 6 e 7/03, em Atibaia: comece a fazer seu "pé-de-meia" para poder estar conosco nessse Encontro. A Mãe de Deus a espera! Prepare-se e convide uma amiga, pois será também para iniciantes!!!

  • 23 e 24 de julho - celebramos 40 anos do 1° Encontro da LAFS - PARA ESTA DATA ESTÁ AGENDADO UM ENCONTRO INTER-REGIONAL EM LONDRINA...PREPARE-SE!!!



LIGA APOSTÓLICA FEMININA DE SCHOENSTATT


Quem somos?

Como Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt somos mulheres de coração jovem, de “bem com a vida”, profissionais inseridas e atuantes na sociedade.

Selamos com a Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt uma Aliança de Amor e descobrimos nela, a Mulher por excelência, a Bendita entre as Mulheres e a temos como nossa Educadora.

Queremos ser no mundo sinais da presença de Maria. Para atingir essa meta, nos orientamos na espiritualidade de Schoenstatt, na qual encontramos respostas aos desafios de uma sociedade pós-moderna.

Essa riqueza que possuímos queremos presentear a todos que convivem conosco em nossa profissão, na universidade, nos hospitais, nos serviços públicos, empresas, nos diversos campos de trabalho, em nossas Paróquias e famílias.

A Igreja espera que sejamos discípulas missionárias para nosso tempo! Que testemunhemos com nosso modo de ser, pensar e agir o que somos: braço do Movimento que se estende para fora ou a face de Schoenstatt que aparece na publicidade!

A nossa convicção como Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt é sermos apóstolas de nosso tempo no espírito da Igreja!

Caso você tenha interesse em conhecer melhor a nossa LAFS, entre em contato conosco pelo e-mail secretarialafs@gmail.com

Acesse também o nosso blog: http://www.ligaapostolica.blogspot.com/

MAIS NOTÍCIAS